Categories Artigos técnicos

O que um fone bom tem de diferente?

Posted on
O que um fone bom tem de diferente?

Muitas pessoas se sentem satisfeitas com os fones de ouvido inclusos em seus smartphones. Mas o que não falta no mercado são fones de milhares de dólares. Mas o que eles fazem que o fone do seu celular não faz?


 

Fones de ouvido são itens de tecnologia, e consequentemente estão disponíveis em diversos formatos, tipos ou faixas de preço. São um pouco como carros: há desde os populares 1.0 até modelos ultra-luxuosos ou esportivos.

No mundo dos fones de ouvido, não é diferente. Você pode comprar um fone de camelô de R$5 se simplesmente quiser o modo mais básico de reprodução sonora, praticamente sem nenhuma expectativa em termos de qualidade de som e de construção; mas também consegue encontrar um Focal Utopia de US$4.000 se estiver em busca de um verdadeiro nirvana auditivo. E, entre esses dois extremos, há muita, muita coisa.

 

MAS O QUE DETERMINA SE UM FONE DE OUVIDO É BOM, E JUSTIFICA PREÇOS MAIS ALTOS?

Bem, basicamente, duas coisas. A mais evidente é a qualidade de som. Fones de ouvido são aparelhos de reprodução de áudio, e por isso o objetivo é, utopicamente, reproduzir perfeitamente, sem alterações, aquilo que foi gravado pelo artista no estúdio. E isso não é nada fácil de ser feito, necessitando de alto-falantes sofisticados e estudos e projetos de acústica igualmente refinados. Equipamentos melhores lhe entregarão uma qualidade de áudio superior, mais definida, detalhada e envolvente. E, mesmo quando conseguimos um alto desempenho, existem variações. Fones diferentes trazem sonoridades de tipos diferentes (por exemplo, com graves incrementados e/ou com agudos mais fortes), que acabam sendo melhores ou piores para gêneros musicais diferentes.

Além disso, há as questões físicas: qualidade de construção, de acabamento e conforto. Como é de se esperar, fones mais caros frequentemente são feitos de materiais de maior qualidade, como metal, madeira e couro. Isso se traduz tanto em um maior refinamento quanto, geralmente, em mais resistência e durabilidade.

Contudo, apesar de geralmente os produtos se tornarem melhores conforme o preço aumenta, nem sempre o mais caro é melhor. Isso ocorre não só porque há outras questões envolvidas, como marketing, mas também porque, no final das contas, o mais importante é o quanto um fone de ouvido vai ser bom para você, nas situações em que você o utiliza, e até que ponto um maior investimento trará um retorno que faça sentido para as suas exigências.

Existem fones circunaurais (aqueles que ficam ao redor das orelhas), supra-aurais (em cima delas), intra-auriculares (os com a borrachinha, que entram nos ouvidos) e earbuds (que repousam na parte externa das orelhas) – e cada um deles pode ser mais apropriado para situações distintas. Os circunaurais são os que podem, potencialmente, fornecer a melhor qualidade de som possível, mas costumam ser os menos portáteis; já os supra-aurais oferecem um bom meio termo entre qualidade de áudio e portabilidade, apesar de muitos os considerarem desconfortáveis; e se o que você quiser for portabilidade extrema, um in-ear será sua melhor opção – a menos que você não goste da sensação de algo dentro dos seus ouvidos. Nesse caso, não vai dar para fugir dos earbuds, mesmo que eles geralmente entreguem um som inferior.

Também é importante analisar quais funcionalidades ou características são importantes para você. Muitos gostam da conveniência de não ter fios dos fones bluetooth, apesar de ainda não existirem tantas opções assim no mercado brasileiro e a qualidade de som sofrer um pouco; outros querem algo que consiga um isolamento quase total dos ruídos externos. Há aqueles que usam os aparelhos puramente para esportes, e aí a resistência será um fator decisivo; e os que ouvirão seus fones exclusivamente em casa, e por isso a prioridade é o conforto e a qualidade de som.

O mundo dos fones de ouvido é vasto. Assim como o que acontece com qualquer item de tecnologia, como carros, computadores ou smartphones, existem inúmeras opções no mercado, das mais caras às mais baratas, com diferentes níveis de qualidade ou funcionalidades. O que podemos afirmar é que um bom fone de ouvido pode trazer uma relação com a música que você nunca imaginou que poderia ter.